Comentários de Eva

QA229 [A seguir estão os comentários selecionados entre aqueles no final desta sessão de transe, feitos por Eva após sair do transe.]

PARTICIPANTE: Como você se sente quando está sentado? E quando o Guia entra em você, você perde toda a sua pessoa e toda a sua consciência?

EVA: Não, na verdade não. É muito difícil de explicar. Mas é como se minha consciência estivesse lá em cima em algum lugar. E às vezes eu desapareço e às vezes eu desapareço. E algumas coisas eu sei, mas eu as conheço de uma forma meio vaga. Ele volta. É muito difícil de explicar. Não é como dormir. É como um estado de superconcentração no qual estou tão concentrado que não percebo. Não sei se isso faz sentido para você, mas é a única maneira de explicar.

PARTICIPANTE: Como se você estivesse em outra sala?

EVA: Sim, bem, não realmente outro cômodo. Eu me sinto como se estivesse lá em cima ou algo assim.

PARTICIPANTE: Quando você coça o nariz, você coça aí? [Risos prolongados de todos, incluindo Eva]

EVA: [rindo] Acho que sim.

PARTICIPANTE: Você sente alguma opinião subjetiva saindo de você? Seus próprios sentimentos estão aparecendo?

EVA: O que você quer dizer?

PARTICIPANTE: Quando o Guia fala.

EVA: Sabe, um dos aspectos do treinamento foi realmente, por muito tempo, não interferir. E meu próprio caminho, é claro, era o pré-requisito para isso, porque onde quer que meus próprios problemas não resolvidos estivessem, haveria um bloqueio.

O que sinto é que ocasionalmente o Guia diz: “Bem, o instrumento ainda não está pronto para tal e tal ainda acontecer”, e ele disse isso recentemente. Não me lembro do quê. No início, lembro que uma vez houve algumas perguntas feitas por alguém sobre coisas sobre as quais o Guia falou muito, muito nos últimos anos, mas naquela época ele disse: “Não consigo resolver isso ainda; o instrumento não está pronto para isso, como um instrumento. ”

PARTICIPANTE: Se você ler as palestras, perceberá que há um aumento na sofisticação das palestras, nas palavras usadas na linguagem das palestras. Muito forte, muito, muito marcadamente.

EVA: Oh sim.

PARTICIPANTE: Além disso, há uma mudança na natureza das palestras. Alguns dos primeiros estavam preocupados com coisas mais espirituais, mas em um nível mais simples.

EVA: Sim!

PARTICIPANTE: E então é uma espécie de retorno.

EVA: Sim. É como uma espiral. O Caminho é uma espiral - as palestras são uma espiral.

EVA: Quando tudo isso começou, canalizar era a coisa mais distante da minha mente.

PARTICIPANTE: Acabou de chegar até você?

EVA: Bem, é uma história muito, muito longa. Levaria horas para saber. Mas tudo o que posso dizer é que foi uma surpresa completa e para meu constrangimento, porque cresci em um ambiente onde isso era absolutamente, realmente, quer dizer, eu disse que todo mundo vai pensar que enlouqueci.

PARTICIPANTE: Bem, como você sabia o que era, então?

EVA: É uma longa história. Conheci algumas pessoas naquela época e fui a um lugar onde havia uma médium. Fomos nos divertir. Você sabe que minha mãe me disse: “Não ria; essas pessoas levam isso a sério. ” [Risos prolongados] Portanto, posso entender muito bem quando as pessoas têm dúvidas. Eu estava pior.

[Alguém pergunta a Eva sobre a identidade e o vocabulário do Guia e há alguma discussão sobre o que se segue]

EVA: Ao mesmo tempo, ele [o Guia] pronuncia algumas palavras muito diferentes das minhas. Quer dizer, eu nunca digo “problema” [com um sotaque bem inglês], digo “problema” [com um sotaque não inglês].

PARTICIPANTE: E ele diz "apenas" como "solalmente".

PARTICIPANTE: Qual parece ser a vista?

PARTICIPANTE: Acho que ele foi educado na Inglaterra. [Riso]

Próximo tópico

Compartilhe