Dinâmica de grupo

QA251 PERGUNTA: Tenho um desejo profundo de estar em meu lar espiritual no Centro da Fenícia. Tenho trabalhado em minhas negatividades, meus equívocos, minhas demandas, minhas imagens, em minhas sessões e grupos por quase um ano. Por meio do meu trabalho, sinto que muitas dessas negatividades foram deixadas de lado. No entanto, isso não parece estar acontecendo. Tem havido muitos atrasos, não só na construção física do prédio, mas também na hora de reunir todas as pessoas envolvidas no projeto para uma reunião para trabalhar esses problemas.

Não pareço ser capaz de dar uma resposta definitiva sobre por que estamos tendo essas dificuldades. Depois de muitos atrasos, foi marcada uma data para uma reunião do grupo no final de junho. Estou preocupado e infeliz com esses acontecimentos. É muito doloroso sentir esse não fluxo. Eu ficaria profundamente grato se você me apontasse o que em minha psique deve ser olhado e trabalhado para dissolver o bloqueio que impede o fluxo, bem como dar orientação ao grupo que esperamos ter em junho, para nos ajudar concentre-se em onde e como conspiramos em nossas negatividades.

RESPOSTA: Existe um nó apertado de negatividades que é uma combinação de todos os envolvidos. Este nó ainda não foi resolvido. Houve um trabalho considerável feito com alguns de vocês individualmente, mas como esses fios interagem e criam um eu inferior do grupo, ainda em ação, ainda não foi totalmente visto, muito menos dissolvido.

Embora haja muita boa vontade e motivos genuínos do eu superior em todos vocês em relação a este empreendimento, outros aspectos, conforme mencionado, ainda desempenham um papel. Há medo do envolvimento e da proximidade; suspeita e, portanto, negação; existe a preocupação de que a rendição a uma causa maior, vivendo em tal comunidade, frustrará sua individualidade. Eu não falo apenas de você pessoalmente. Alguns desses aspectos se aplicam mais a um, alguns mais a outros.

Há retenção financeira devido à falta de confiança e dúvidas sobre o empreendimento; há medo do confronto por causa da preocupação de que, ao fazê-lo, haja rejeição e hostilidade - mas também porque os próprios aspectos a serem confrontados nos outros podem existir também no eu, talvez de forma mais branda. Portanto, existe conluio por esse motivo.

Também há jogos de poder acontecendo em um nível subliminar entre indivíduos e facções. Os construtores têm poder sobre aqueles para quem constroem e, inconscientemente, usam-no porque aqui eles podem ser a autoridade que ressentem em seus próprios líderes (ajudantes, etc.). Por outro lado, aqueles em relação aos quais esse poder sutil e inconsciente está sendo exibido reagem inconscientemente e cegamente, o que nunca é construtivo.

Mesmo que seja percebida de forma um tanto consciente, a reação ainda é cega e, portanto, não ajuda a eliminar o problema. A reação é cega por duas razões básicas. Primeiro, a hesitação e o medo que existem em alguns de vocês acolhem o atraso, mas vocês se sentem culpados por isso e então fazem muito por reter aqueles que estão no poder.

É como se dissessem: "Veja, não sou eu quem hesita, sou inocente, você está fazendo isso." E a segunda razão é que se existem impulsos de poder interior semelhantes que a personalidade pode sentir difícil de agir, há então uma fraqueza em apontá-lo e capturá-lo na outra pessoa de tal forma que seja saudável e não perturbador em o relacionamento.

Tudo isso, e mais algumas atitudes, devem ser trabalhados juntos, pois esse é um empreendimento comum. Não importa o quanto cada indivíduo envolvido trabalhe consigo mesmo, se a interação e os efeitos mútuos e o contra-efeito não estão sendo reconhecidos, o nó não pode ser desfeito.

Nesse ínterim, você tem muito a aprender com essa situação, mas não necessariamente da maneira que acredita agora. Sim, todos os aspectos que você trabalhou certamente são válidos e você deve examinar a si mesmo até que ponto eles ainda existem em você. Exatamente nesse grau, você será fraco e cego e incapaz de afirmar a verdade, de perceber a verdade, de confrontar as negatividades ou mesmo de vê-las plenamente. Você será vitimado pela negatividade dos outros.

Algumas pessoas podem lutar contra um sentimento de impotência e fraqueza, hostilizando a agressividade, o que, é claro, não ajuda em nada. Mas quer a pessoa reaja com hostilidade e culpa ansiosas e temerosas, ou com fraqueza evidente, submissão e conluio, de qualquer forma, uma mutualidade negativa está sendo mantida.

Alguns de vocês têm que se concentrar mais em iniciar a negatividade nesta interação, outros mais nas respostas negativas que dão - mas sempre também em ambos. Sugiro e aconselho com urgência uma longa reunião em que vocês trabalhem juntos como um grupo, expondo cada negatividade em cada um, e depois que vocês olhem juntos como reagem à negatividade do outro.

Não se perca em perguntas fúteis de "quem começou." Nunca importa, porque deve haver negatividade alojada em você de qualquer maneira, se você só puder responder negativamente aos outros. Assim você poderá dissolver o nó. Todos devem se envolver profundamente nesta bela aventura comum de estabelecer uma bela forma espiritual, onde agora o nó negativo obscurece e emaranha todos vocês. Se você não recusar este trabalho de correção, mas der o seu melhor nele, o empreendimento será abençoado para todos vocês.

Meus amados amigos, as bênçãos de Cristo fluem para o seu centro. Sua presença está com você em todos os seus empreendimentos. Seus anjos seguem você onde quer que você vá.

Próximo tópico

Compartilhe