Vulnerabilidade

QA197 PERGUNTA: Sinto que estou me unindo com meu verdadeiro eu, mas recentemente descobri meu Não ao meu Ajudante. Parece que me tornar meu verdadeiro eu significa me tornar minhas vulnerabilidades e todas as minhas dores e sentimentos. Eu me sinto vulnerável do jeito que estou, e se eu ficar mais vulnerável, bem, parece muito estranho.

RESPOSTA: Sim. Veja, em primeiro lugar, deixe-me dizer que há uma enorme diferença entre a vulnerabilidade contra a qual você se defende e a vulnerabilidade que você aceita - já que todas essas verdades espirituais sempre parecem cheias de contradições. Quando você esconde seu ódio, você é muito menos amoroso do que quando admite seu ódio. Pois quando você esconde o ódio, você realmente projeta automaticamente nos outros. Quando você admite o ódio, você é verdadeiro e limpo, mesmo quando o ódio ainda está em você. Então você já está muito mais perto de amar.

Da mesma forma, se você admite que é desonesto, é muito mais verdadeiro do que quando afirma que é honesto, embora não seja honesto. É assim que funciona - e o mesmo acontece com a vulnerabilidade: quando você protege sua vulnerabilidade, você cria uma superfície quebradiça que parece uma proteção segura, mas na verdade não é, como você sabe muito bem. Porque durante toda a sua vida você se protegeu contra a vulnerabilidade e se tornou mais vulnerável do que jamais seria se admitisse sua vulnerabilidade.

Essa diferença reside na seguinte maneira. Quando você se protege da vulnerabilidade, o que realmente está dizendo, com efeito, do seu eu mais íntimo? Você está realmente dizendo “Eu não devo estar machucado. Eu não devo ficar com raiva. Não devo ficar desapontado. Eu não devo ficar frustrado. ” E ao dizer isso, você está realmente criando um estado artificialmente vulnerável que não é genuíno, que não é real, que não tem nada a ver com a verdade.

Na verdade, se você criar este conceito de que ser magoado ou decepcionado é devastador - e se você acredita nisso - então parecerá que é assim. Mas não é devastador. Você já segue importantes preceitos espirituais básicos de coragem, de honestidade, de realidade, de humildade, se aceitar o fato de ser ferido e saber que isso não vai lhe devastar. Muito pelo contrário, dentro desse núcleo de dor está sua fonte de prazer; dentro do núcleo do medo está sua potencialidade para o amor; dentro do núcleo de fraqueza está sua verdadeira potencialidade de força.

Se você sabe disso, se entrar nessa fraqueza, nessa dor, nesse medo, você entra nisso com um espírito totalmente diferente, que nunca pode quebrar ou diminuir você, do que quando você sofre dor, fraqueza, frustração e medo contra sua vontade porque você se fechou para ela. Portanto, há uma diferença enorme, meu amigo, entre deixar-se ficar vulnerável dessa maneira e tornar-se vulnerável porque não pôde deixar de manter a defesa e a falsa proteção que tinha no passado.

PERGUNTA: Qual é, então, a chave específica para ir mais para a vulnerabilidade não artificial do que para a artificial?

RESPOSTA: Em primeiro lugar, ao ouvir muito bem a si mesmo, para entrar em sintonia com você mesmo e descobrir até que ponto você diz: “Não, não quero ser ferido. Vou atacar o mundo se isso me machucar, tornando a dor pior. ” Se você honestamente assumir e expressar essa voz irracional em você, essa intencionalidade negativa, por assim dizer, então você já está em uma posição forte - a posição da verdade. Cabe a você, então, mudar essa atitude.

A chave seria admitir isso. A chave seria dizer: “Aqui está uma parte de mim que diz que forçarei a vida a nunca fazer nada comigo que eu não queira, exagerando até que eu realmente comece a girar para provar que a vida me trata mal. ” Se você puder se conectar com isso e confessar, você tem sua chave.

É o que discuti na palestra recentemente [Aula # 195 Identificação e Intencionalidade: Identificação com o Eu Espiritual para Superar a Intencionalidade Negativa] sobre intencionalidade negativa. Essa é a chave que determina se você pode sentir dor residual de forma limpa ou se você a experimenta de forma desonesta, tornando-a mais ou menos. Essa é então a vulnerabilidade que pode realmente quebrá-lo, mas quebrá-lo porque em algum lugar em um nível interno decidiu que isso iria quebrar você.

Próximo tópico

Compartilhe