Coração

132 PERGUNTA: Eu sofro de palpitações cardíacas ocasionais que não têm causa orgânica. Descobri em meu trabalho que isso se deve à culpa reprimida. Existe autopunição envolvida?

RESPOSTA: Sim. É autopunição, ao mesmo tempo medo da punição e também medo e resistência em desistir do que causou a culpa em primeiro lugar. Você fez um bom progresso em seu trabalho. Agora, se você descobrir um nível em que não deseja desistir de nenhuma das facetas que criam a culpa, terá uma compreensão e experiência profundas de seu problema básico.

A autopunição é um substituto para abandonar as atitudes geradoras de culpa. Ao fazer isso, você inconscientemente acredita que é possível manter essas atitudes, embora se absolva da culpa. Portanto, você segue punindo a si mesmo, acreditando que isso compensa o fato de você não desistir dos padrões destrutivos.

Se você diz com frequência o quanto é mau, se sofre o suficiente com sua culpa, sente que ainda é uma pessoa boa, apesar de manter o que, na realidade, não é uma vantagem concebível para você e para os outros. A realização específica deste nível virá na medida em que você realmente deseja encontrá-lo. As faculdades do ego o ajudarão a se livrar dos padrões produtores de culpa.

Mesmo que algo em você duvide, você pode abandonar os padrões de qualquer maneira, entendendo que a qualquer momento você tem o direito de reassumí-los, se assim desejar. Isso fortalecerá seu ego. Então você terá sucesso. Você não será mais uma presa indefesa. Você então se controla usando seu ego da maneira apropriada.

 

QA204 PERGUNTA: Senti terríveis dores de contração no coração. Eu sei que parte de mim quer se abrir e a outra parte diz não, eu não vou. Gostaria de ter ajuda para entrar em contato com esse “não vou” mais.

RESPOSTA: Você acredita que a cãibra e a dor são o resultado da sua abertura, enquanto na realidade são o resultado da luta e da contenção. Eu sugeriria que, em primeiro lugar, quando você medita, você instrui seu inconsciente com essa verdade. Você realmente fala em sua substância psíquica e formula a verdade de que você está contraído porque diz "Eu não vou", e não porque você diz "Eu quero".

Esta é uma crença falsa, e talvez você possa divulgá-la, o que não é muito difícil. É do seu medo de se abrir que você está bastante consciente. Portanto, se você tem medo de se abrir, é porque teme ou acredita que algum tipo de dor irá resultar. A cãibra é uma dor e é a sua falsa crença que o faz ter cãibras e que faz a falsa crença parecer verdadeira.

Essa é realmente a resposta por que você não quer se abrir. Não é tão difícil entrar em contato com isso ouvindo a si mesmo, entrando em contato, sintonizando, tendo um diálogo consigo mesmo, impressionando - usando sua mente para impressionar a parte resistente e ignorante de seu ser interior, por um lado, e permitindo que o seu ser consciente ouça a verdade do seu eu divino para que possa surgir e ajudá-lo a eliminar o bloqueio.

Próximo tópico

Compartilhe