lesões

QA190 PERGUNTA: Tenho uma pergunta de alguém que não quer se perguntar. “Por volta dos oito anos de idade, tive várias lesões, principalmente do lado direito. Eu caí de uma árvore e precisei de dezoito pontos na minha coxa. Os outros incluíram cortar meu globo ocular em uma mesa de metal, cair e cortar meu queixo e ser mordido por um cachorro, todos exigindo pontos. Aos treze anos, após uma lesão no rúgbi, os médicos descobriram um nervo ciático danificado e um disco estreito. Desde então, machuquei meu tornozelo direito e tive uma forma de eczema na mão direita, explicada como possível tensão nervosa. Gostaria de continuar praticando esportes, mas os médicos me aconselharam contra isso. Recentemente, eu senti que essas lesões, e lesões que continuo a ter por praticar esportes, são psicologicamente evidenciadas, possivelmente por falta de atenção, embora eu não consiga relacionar isso. Pode me ajudar?"

RESPOSTA: Sim. Eu diria que na consciência mais profunda dessa pessoa com quem estou tentando estabelecer um contato - o que não é tão fácil quando a pergunta não é feita diretamente pela pessoa, mas pode, às vezes, ser feita. Posso sentir através das vibrações e dos vários campos de energia que obstruem esta sintonia e perceber a seguinte condição aqui. Devo dizer, porém, antes de continuar, que essas percepções são apenas contornos vagos que devem ser preenchidos pela própria pessoa, é claro, ao entrar em contato com essas camadas mais profundas.

O que percebo aqui é que existe na consciência mais profunda desta entidade, um medo tremendo de desintegração e um medo de aniquilação que é mais do que apenas um medo de algo que vai acontecer contra a vontade ou contra a própria determinação de alguém. É quase uma vontade por trás disso: “Se eu não conseguir obter tal e tal e tal, vou me desintegrar”, como uma corrente de força, por assim dizer.

Isso não é facilmente acessível e requer muito trabalho para remover as camadas externas de defesas e pretextos, até que espontaneamente o ser interior possa se manifestar e expressar essa atitude, que é a mensagem - se é que posso usar esta palavra dessa forma - para esta vida desta pessoa. “Eu devo ter, ou então. E se eu não conseguir, eu vou. ” E isso se torna, então, uma camada alienada de pseudo-realidade na qual realmente começa a acontecer.

Se o trabalho desse indivíduo vai na direção certa, não deve ser muito difícil tornar consciente essa atitude. É claro que somente quando está consciente é que a atitude pode ser mudada - não de outra forma. É totalmente correto se ele afirma que é psicologicamente condicionado - mas então tudo é. Eu nem usaria essa palavra. Eu diria que em uma camada mais profunda de ser, de auto-expressão, isso é o que existe. Essa é minha resposta.

Próximo tópico

Compartilhe