Força Cósmica

151 PERGUNTA: Qual é a razão, e quem carrega a responsabilidade pela incapacidade da maioria da humanidade de perceber a força cósmica? Será que a maioria das pessoas não tem consciência da força cósmica devido à falta de desenvolvimento?

RESPOSTA: Sim, é uma falta de desenvolvimento, falta de consciência. Agora, quem tem a responsabilidade? Cada indivíduo, ele mesmo. A verdade - tão difícil de enfrentar para tantas pessoas - é que ninguém é responsável por ninguém. Isso pode parecer incompreensível em vista de certos eventos históricos, ou em vista de considerações superficiais ao julgar de acordo com as aparências e na posse de verdades fragmentárias. Mas, na última e mais profunda análise, cada entidade individual é responsável por si mesma.

O que quer que aconteça no curso de uma vida oferece a oportunidade para o desenvolvimento e a expansão da consciência. Também é verdade que uma criança na série mais baixa da escola não consegue entender o que um adulto entende. Portanto, não é pecado quando uma pessoa é incapaz de perceber. É diferente quando alguém tem a capacidade, mas não está disposta a fazê-lo - quando uma pessoa poderia se desdobrar e expandir, mas deliberadamente impede isso por destrutividade e obstinação desnecessárias.

Hoje, a humanidade como um todo está exatamente onde deve estar, onde não pode deixar de estar, pois é a soma total de todos os indivíduos - do passado e do presente - que habitam esta Terra. Cada indivíduo tem a oportunidade de fazer de cada segundo de vida uma ocasião de expansão e crescimento. Qualquer pessoa que busque seriamente este Caminho pode corroborar isso.

Você pode fazer de tudo o que acontece com você o maior trampolim, o melhor material para um crescimento futuro, ou pode permitir que isso o influencie adversamente. Isso se aplica não apenas a incidentes infelizes, mas igualmente a eventos favoráveis. Freqüentemente, retardam o crescimento tanto quanto os traumas da vida. Eventos favoráveis ​​podem encorajar preguiça, estagnação e ilusão.

O que você faz de qualquer coisa que acontece determina se vai ajudar ou atrapalhar a expansão da percepção. As pessoas tendem a considerar as condições externas como os fatores decisivos em suas vidas, em vez de suas atitudes. São sempre as atitudes de cada um que determinam o que é realmente importante.

As forças cósmicas só podem se tornar disponíveis superando as dificuldades externas, que são o reflexo direto das obstruções internas. Uma vez que você veja isso e saiba que é responsável, você está no caminho para a realização de seu eu real - ou, colocando a mesma coisa de outra forma - a realização dos poderes universais.

PERGUNTA: Como médico, pergunto se há alguma maneira de a força cósmica ser aplicada de alguma forma diretamente aos seres humanos por meios físicos, por dispositivos físicos - não necessariamente para resolver todo o problema, mas para ajudar a aliviar o sofrimento e dar direção. Por exemplo, o acumulador de Wilhelm Reich e alguns outros dispositivos, conforme explicado por Cayce e outras pessoas que trabalham com isso - eles são realmente tentativas nessa direção?

RESPOSTA: Sim, eles são. Estas - e muitas, muitas outras, em muitos cantos da Terra, que não são publicamente conhecidas - são maneiras de canalizar a força vital para que flua nos humanos onde deveria e poderia se um desequilíbrio não tivesse ocorrido no sistema. É possível tornar a força vital mais disponível para o sistema físico por meio de dispositivos externos, abrindo assim a possibilidade de uma penetração interna dos poderes cósmicos nos reinos mental e emocional.

No entanto, deve ser entendido que não importa quanto disso possa ser disponibilizado por meio de dispositivos físicos, a essência da força vital é um poder mental ou espiritual. Sua disponibilidade depende de atitudes mentais ou espirituais. O efeito dos dispositivos físicos deve, depois de um tempo, passar se a mentalidade não se tornar compatível com a natureza deste poder cósmico. Pode ser usado física e temporariamente, até certo ponto, mas essa direção tem um limite.

A melhor maneira de usar a abordagem física é ajudar a personalidade a se reorientar, o que pode dar a muitos a resistência necessária que, de outra forma, não teriam. Uma mudança de personalidade não faz com que as pessoas percam sua singularidade, mas, ao contrário, as torna mais únicas ao eliminar distorções, desequilíbrios e destrutividade.

A personalidade deve tornar-se compatível com esse poder para não mais depender de dispositivos externos, mas para ter acesso constante à fonte inesgotável desse poder no fundo do próprio ser. Contanto que as pessoas que trabalham de fora entendam isso, tudo está bem, porque então elas não ficarão desapontadas quando o efeito não durar.

Próximo tópico

Compartilhe