Medo de estar no agora

QA150 PERGUNTA: Quando me permiti abrir e experimentar em algum grau a sensação de estar no Agora, foi uma experiência muito bonita. Ao mesmo tempo, também sinto medo de que isso me oprima, de que seja bom demais - de certa forma, quase me incapacite. Que não vou querer cumprir minhas obrigações em termos de escola ou trabalho. Sinto fortemente que isso se baseia em um conceito errado. Qual é a natureza desse equívoco que tenho?

RESPOSTA: Sim! Agora, meu caro amigo, aqui está uma coisa maravilhosa que você se tornou especificamente ciente desta condição, que, aliás, eu discuti recentemente em uma das palestras [Aula # 149 Cosmic Pull Rumo à União - Frustração] Você agora expressa a condição geral que existe em cada alma humana, e a maioria dos seres humanos não está ciente desse medo.

A forma como a maioria dos seres humanos lida com isso é destruindo inconscientemente a possibilidade de realizar essa felicidade. Eles sempre encontram bons motivos para fazê-lo, aparentemente, ou nem mesmo percebem que o destroem e como o fazem. E então eles perdem contato com o vínculo - o vínculo é destruído entre o ato e a percepção de que o ato foi cometido e por que esse ato foi cometido.

Portanto, essa satisfação não pode acontecer, ou pode acontecer apenas de uma forma muito limitada, com o resultado adicional de que a pessoa anseia por satisfação. Ele anseia por isso e não pode fazer nada a respeito até que a consciência seja estabelecida de que isso é feito e por quê. Agora, sempre que uma pessoa em um caminho de auto-realização alcançou essa consciência que você agora descreve, é realmente metade da batalha.

Agora irei me voltar para o sentimento específico - além do que eu geralmente disse na palestra referente a essa atração universal que todos sentem e ainda contra a qual se opõem - de ser aniquilado quando se está nesta corrente da vida, quando se entrega a ela . Porque o ego externo deve ceder e permitir que a pessoa interna assuma o controle, o eu real. Esse é o medo.

É um medo injustificado, porque sempre que a pessoa interior assume o controle, as coisas estão bem. A realidade cósmica não tem conflito, não é algo acontecendo no tempo e no espaço. Está acontecendo bem aqui e agora, quando se tem a coragem de se entregar a essa pessoa interior.

Seu ego externo não é a proteção que você pensa, uma vez que o ego externo é forte. Seu caminho particular, desse ponto de vista, levou, em primeiro lugar, a fortalecer seu ego. Isso pode parecer paradoxal, mas na medida exata em que seu ego se fortalece, você pode usar essa força do ego para consultar deliberadamente o ser interior. Ao fazer isso, seu medo do prazer total e da realização total desaparecerá.

Mas, antes de tudo, a força do seu ego deve ser utilizada com a coragem que isso requer para se entregar ao ser interior, o ser divino, que está muito próximo e disponível e bastante óbvio se for permitido se manifestar - se for deliberadamente chamado para o jogo.

O homem tem centenas de possibilidades de fazer isso todos os dias. Mas ele está tão condicionado e tão acostumado a operar de uma maneira diferente que nem mesmo lhe ocorre. Na melhor das hipóteses, ocorre a ele consultar esse ser interior quando medita ou ora em ocasiões específicas. Mas ele não consulta na vida diária, nos pequenos e grandes problemas do dia a dia.

Não lhe ocorre pensar que existe, bem aqui e ali, a inteligência divina, a verdade divina, a presença e o poder divinos. O ego, então, pode dizer: “Eu me entrego a isso; Quero ser vivido por isso, inspirado por isso. Eu uso meu eu do ego para deixar este eu ir com todo o seu orgulho, com todo o seu medo, com toda a sua vontade própria, com toda a sua vaidade própria, com todos os seus equívocos ”, e se entregar a este ser interior maior.

Essa é a integração do eu do ego com o eu divino; essa é uma realidade imediata. Quando isso acontece - gradualmente na medida em que isso acontece - o medo desaparece, o medo que você mencionou, o medo do destino da realização total e da felicidade total e do prazer supremo que é um direito de nascença de todo ser humano.

O medo se dissolve e, portanto, os conflitos se dissolvem da maneira mais maravilhosa e correta, sejam eles internos ou externos, ou ambos. Mas esse deve ser o caminho e tudo o mais leva a soluções errôneas - soluções que só podem gerar mais conflito e mais infelicidade ao redor.

Aqui, no que diz respeito a você, meu amigo, o seu crescimento foi muito no sentido de fortalecer o seu ego. Posso até dizer que os últimos meses mostraram uma mudança notável a esse respeito.

Mas agora chega o momento em que seu ego pode ser fortalecido ainda mais pelo processo que acabamos de descrever; a cada momento em que você tem medo e ansiedade, enviando o pensamento para este ser interior: “Eu me entrego à inteligência divina com suas visões mais amplas. O que eu preciso saber nesta situação particular sobre meu medo? ” Ou, “Como posso me inspirar para ser mais construtivo nesta situação?” Este é o caminho.

PERGUNTA: Nas últimas duas semanas, experimentei estranhas sensações de não me sentir com a cabeça. É difícil de explicar. Eu sinto e sei coisas em meu corpo e não em minha cabeça, e eu estava apenas curioso, isso é uma manifestação disso?

RESPOSTA: Claro, de aumentar a saúde. Claro! Porque no passado o seu medo o fez entorpecer os seus sentimentos, afastar-se deles. Onde quer que você tenha sentimentos, havia mais processos cerebrais da mente, porque isso parecia mais seguro para você. Mas à medida que você cresce e se livra de suas algemas e corrige seus equívocos, você se torna vivo.

Seus sentimentos são algo que você sente como uma realidade em seu corpo, em todo o seu ser, em toda a sua pessoa, não como uma teoria em sua mente, não como um processo cerebral. Portanto, este é um sinal absoluto de que você está indo na direção certa. Você está indo na direção certa da maneira mais profunda e profunda possível.

Pois como alguém pode realmente tornar-se vivo se não compreender os próprios problemas e equívocos? Isso é precisamente o que você está fazendo e isso libera o entorpecimento e o bloqueio de seus sentimentos que você teve.

PERGUNTA: Eu experimento meu medo agora por meio da memória. Por exemplo, de alguma forma estou com medo de alguma coisa e então direi: “Não estou sentindo medo”, mas lembro que estava com medo, então preciso continuar com medo. Então, você pode me dar uma explicação?

RESPOSTA: Sim, você se apega ao seu medo. Seu medo é uma proteção contra outros sentimentos, sentimentos bons, que você teme mais do que o seu medo.

PERGUNTA: Bem, estou começando a me conscientizar desse sentimento. Além disso, estou ficando mais ciente de que tenho muita hostilidade em mim.

RESPOSTA: Sim, é maravilhoso que você se dê conta disso. Você tem que permitir que isso realmente alcance sua consciência total em sua intensidade total. Você tem que tatear, procurar e aprender uma maneira pela qual você possa expressar essa hostilidade de uma forma não danosa e não destrutiva - que você não aja cegamente - mas que você esteja ciente dela e dê a ela expressão de uma forma que ela não pode prejudicar. Quanto mais você fizer isso, mais acabará por reconverter essa energia em canais construtivos.

PERGUNTA: Meu medo agora, você vê, é se eu realmente deixar minha hostilidade ir, eu entrarei em depressão.

RESPOSTA: Não, você não vai, se fizer da maneira certa e tiver toda a ajuda, meu amigo. Eu diria que, de qualquer maneira possível, trabalhe o máximo que puder neste ponto específico, porque você chegou a uma encruzilhada.

Você alcançou algo que inconscientemente lutou por todos esses anos no Caminho, sem saber conscientemente o que realmente espera, o que realmente precisa encontrar para sair de suas dificuldades. Mas é aqui que você está agora e, portanto, é muito importante que esteja o mais concentrado possível neste trabalho. Desista de toda resistência.

PERGUNTA: Estou resistindo completamente. Eu não entendo.

RESPOSTA: Bem, é exatamente por isso, porque essa é a encruzilhada e você tem medo de que essas coisas venham a acontecer. Toda a sua vida foi dedicada no passado para cercá-los e construir as defesas que você conhece. Mas agora chegou a hora em que realmente não é mais uma teoria, mas uma realidade onde você pode realmente fazer a mudança.

Se você se controlar, superar a resistência e fizer tudo o que puder, tudo ficará bem. Você não tem nada a temer.

Próximo tópico

Compartilhe