Ajudando os outros | Geral

150 PERGUNTA: Peço outra pessoa, a quem desejo ajudar….

RESPOSTA: Nestes níveis, não se pode ajudar os outros, exceto mostrando-lhes um caminho - e então, sempre, desde que estejam dispostos. Infelizmente, a maioria das pessoas faria qualquer coisa, iria a qualquer lugar, em vez de olhar para si mesma. O auto-exame os assusta, e eles tentam evitá-lo freneticamente.

Quando uma entidade está pronta para olhar para onde o olhar trará respostas reais, a ajuda deve vir. Mas ninguém pode ajudar outro a estar no Agora, o que pressupõe o desejo absoluto e primário: "Quero olhar para a verdade em mim mesmo."

Qualquer pessoa no Pathwork que pronuncie essas palavras diariamente, especialmente em momentos de descontentamento e desconexão, experimentará resultados surpreendentes. “O que é agora que eu não quero olhar?” Quando um indivíduo levanta esta questão, as respostas virão na proporção exata da sinceridade e força do desejo. Caso contrário, não há resposta, meus amigos.

Isso se aplica àqueles que ainda não começaram a descobrir as profundezas do eu que precisam ser exploradas à luz da consciência. Também se aplica àqueles que estão efetivamente engajados em tal Pathwork. Eles também podem ter pontos cegos. Talvez eles persistam em ignorar o que mais precisa ser enfrentado, ao se concentrarem excessivamente nos aspectos que já enfrentaram.

Talvez a verdade que fica superenfatizada sirva bem para encobrir outras verdades que a pessoa não está pronta para ver. Não importa quanto crescimento ocorra, as pessoas deixam de aproveitar os momentos de sua vida ao máximo. Eles permitem que os problemas não sejam examinados, preferindo permanecer na superfície, nunca alcançando o núcleo do distúrbio. A perturbação pode ser aceita com um falso espírito de inevitabilidade, assumindo como certo o que não precisa ser.

Cada momento contém uma riqueza indescritível, meus amigos. A mente humana carece de equipamento, mesmo para concebê-lo remotamente. Considere a ciência dos átomos, que mostrou que a menor partícula conhecida tem o poder de destruir vastas áreas de habitação humana e milhões de vidas humanas. A mesma partícula tem o poder de afetar a vida humana de maneira positiva igual à sua destrutividade.

Sua atitude determina a direção que esse poder tomar. A raça humana começa a ter consciência do poder dos menores. O conceito é novo e estranho ao pensamento humano, que até agora mede o poder em termos de tamanho. Em outras palavras, coisas grandes podem render grande poder e coisas pequenas têm pouco poder. Com a ciência dos átomos, uma reorientação revolucionária começou, forçando os seres humanos a reconhecer que o poder não é uma questão de tamanho, mas sim de qualidade. Com este novo conceito, a verdade de uma nova dimensão começa a se abrir.

É exatamente o mesmo com o Agora de cada momento. Cada fração de tempo, de existência, possui um poder que supera o poder do átomo. Este poder espiritual supera todas as manifestações físicas. A fração infinitesimal da vida pode ser utilizada quando você examina o núcleo de poder em suas manifestações negativas e vê que essa mesma energia pode ser utilizada positivamente.

A humanidade está alheia ao seu potencial. Ele atribui poder a circunstâncias externas e fatores materiais, não à energia do Agora. A verdade é que cada Agora é carregado com uma força vital incomensurável, uma energia que pode ser liberada quando as obstruções ao Agora forem removidas. Concentre sua atenção nisso e você descobrirá riquezas e poderes inconcebíveis.

Os primeiros pressentimentos já o surpreenderão. Você não precisa esperar pelo amanhã. Você nem mesmo precisa esperar por um estado diferente de existência. O amanhã desejado, ou o estado diferente de existência desejado, virá como resultado de encontrar este momento na verdade.

 

QA162 PERGUNTA: Como alguém pode ajudar alguém que não está ciente de seu potencial cármico ou responsabilidade a lidar com isso nesta vida, ou é apenas algo que alguém faz para si mesmo?

RESPOSTA: Essa pessoa em quem você está pensando está em um estado em que as faculdades mentais, as faculdades de vontade, não funcionam? Ou é uma pessoa normal?

PERGUNTA: Mais perto de um estado normal.

RESPOSTA: Sim. Bem, em última análise, só pode ser a própria pessoa. Ninguém pode fazer isso por outra pessoa. Isso é totalmente impossível. Mesmo que Deus viesse como pessoa, como entidade individualizada, ele não poderia forçar uma pessoa a seguir um caminho saudável e construtivo quando esse indivíduo não está pronto e disposto a fazê-lo, porque isso violaria a lei da liberdade.

Mas se pedir ajuda, você pode ajudar. Você pode ajudar tentando entender, orientando as pessoas certas que podem ajudar mais. Você pode ajudar pelo amor; você pode ajudar com sua humildade, não se colocando acima; você pode ajudar principalmente da maneira mais fundamental e decisiva, percebendo que todos podem dar por seu próprio caminho. Porque nada é tão convincente para o seu ambiente do que o seu próprio desenvolvimento.

As melhores e mais convincentes palavras e sermões não atingirão um coração, mas muitas vezes anos de autodesenvolvimento honesto e dedicado o farão. Muitas vezes, quando você menos espera, um ente querido de repente diz: “Sim, isso é interessante. Isso me intriga. Eu vejo essa mudança ”, e isso pode despertar uma faísca.

Próximo tópico

Compartilhe