Culpar os outros

QA174 PERGUNTA: Tenho uma pergunta sobre a raiva reprimida que esgota minha energia. Como faço para trazê-lo à tona quando estou basicamente com muita raiva, mas é uma situação que escolhi e, de certa forma, também gostaria de me comprometer.

RESPOSTA: A diferença aqui é ficar com raiva de alguém ou reconhecer sua própria raiva - esteja você certo ou errado ou não. A humanidade geralmente está condicionada à primeira, porque acusar outra pessoa parece desculpar o sentimento proibido de raiva. Mas, na realidade, é exatamente o oposto.

Este é o padrão que é destrutivo - culpar / acusar é destrutivo. Em vez disso, você pode reconhecer o fato de que possivelmente está errado ou possivelmente exagerando, mas você é humano e tem o direito de cometer erros e acontece de ter essa raiva em você - possivelmente por muitos, muitos anos, possivelmente desde a infância.

PERGUNTA: A raiva também é dirigida a mim mesmo.

RESPOSTA: Sim, então isso se volta contra você. Então, se você puder expressar a raiva, "Estou com raiva", em uma afirmação muito simples, e buscar alguma saída física batendo em algo e realmente deixando ir - mas não acusando ninguém - ou em um grupo onde você está com pessoas simpáticas , onde talvez você grite sua raiva - não de ninguém, mas apenas per se - então você passa pelo importante ato de autoaceitação.

Este é você agora. Você não se afasta disso; você não o encobre; você não o embeleza; você não foge e coloca em outra pessoa. Você apenas admite sua raiva, e nisso reside algo tão saudável e tão terapêutico que imediatamente você encontrará uma liberação de energia.

A autoaceitação também o colocará em contato com seus bons sentimentos. E o próprio sentimento de raiva pode, ali mesmo - nem sempre, mas às vezes - transformar-se em bons sentimentos. Então, e somente então, você poderá investigar os motivos.

Você pode então ver os exageros, os equívocos, as exigências irracionais que faz, a reação exagerada a qualquer coisa que seja desagradável ou frustrante que o deixa muito, muito zangado. Mas antes de tudo você tem que admitir e aceitar essa raiva, sem se sentir um criminoso por isso. Este é o meu conselho.

Próximo tópico

Compartilhe