Maturidade Intelectual e Emocional

73 PERGUNTA: Você afirmou que maturidade emocional é a disposição e a capacidade de amar. Parece-me que a maturidade intelectual deve significar outra coisa. Como os dois interagem e influenciam um ao outro?

RESPOSTA: Ambas são funções necessárias do indivíduo saudável. Como eu disse uma vez, eles são como as duas pernas de que você precisa para caminhar pela vida. Maturidade intelectual é sua capacidade de pensar, julgar, avaliar, discriminar, formar conceitos, planejar, usar sua vontade, usar sua mente, tomar decisões, utilizar seus ativos, direcionar sua vida e, por último mas não menos importante, para educar ou reeducar as emoções infantis, implantando seus próprios conceitos aos quais você chegou independentemente, pensando nas coisas. Não porque outros tenham dito isso, mas porque você deliberou sobre eles e, portanto, os tornou seus.

Assim, seu intelecto pode influenciar suas emoções por meio de sua capacidade de pensar. Por outro lado, emoções não controladas e infantis podem influenciar sua capacidade de pensamento, alterando sua visão e fazendo você perder a objetividade. Sua capacidade de pensar é maturidade intelectual. E a maneira como você gerencia suas reações emocionais, sentimentos e instintos determina sua maturidade emocional ou a falta dela.

PERGUNTA: Um pode ser desenvolvido muito mais em uma direção do que em outra?

RESPOSTA: Na verdade, muitas vezes há um desequilíbrio entre essas duas pernas, com uma perna mais desenvolvida do que a outra. Esse desequilíbrio dificulta a integração do ser humano. Entre outros aspectos, o propósito e objetivo deste trabalho é alcançar um equilíbrio adequado.

Em muitos casos, uma pessoa é mais desenvolvida em uma direção ou área da personalidade, com fraqueza na outra. Muitos que não seguem um caminho como o seu continuam a nutrir e cultivar o aspecto já superdesenvolvido. Isso, é claro, não é saudável; não traz a harmonia e o equilíbrio desejados. Isso é feito porque as pessoas preferem pensar em seus pontos fortes do que em seus pontos fracos.

PERGUNTA: Você diria que a imaturidade emocional é indicada por uma ênfase em fortes gostos e aversões, sem discriminar quais são os valores? Usamos o parâmetro errado. Em vez de medir e discriminar, somos a favor ou contra algo, porque gostamos ou não gostamos, independentemente de seu mérito intrínseco.

RESPOSTA: Exatamente. Essa é a subjetividade que surge das emoções infantis. Claro, uma pessoa meio madura intelectualmente encontrará razões adequadas para esconder essa reação emocional e subjetividade. Isso é chamado de racionalização. Assim, uma pessoa intelectualmente madura encontrará razões e explicações para seu comportamento ou atitude irracional, emocional, subjetiva.

Próximo tópico

Compartilhe