Analgésico

QA240A PERGUNTA: Você poderia comentar sobre o uso de analgésicos em odontologia e medicina, coisas tão simples como aspirina, até anestesia geral para cirurgia.

RESPOSTA: Sim. Seria extremamente tolo se eu dissesse que isso deveria ser interrompido. De fato, existem condições dolorosas que podem se tornar tão fortes que proíbe qualquer outra possibilidade de exploração, reconhecimento, abertura - pois sem abertura, nenhuma exploração, nenhum reconhecimento é possível.

Portanto, se a condição dolorosa é mais forte do que o sistema pode suportar de alguma forma - e mesmo que não seja tão forte - não é errado aliviar a dor para um propósito específico. Depende de quando, em que grau e em quanto e assim por diante. Não existe uma regra rígida sobre isso - dificilmente existe uma regra. Há momentos em que isso é muito importante e há outros em que é preferível vivê-lo realmente. Mas nos momentos em que é importante, isso não significa que você não possa experimentá-lo.

Digamos que você tenha uma forte dor de cabeça e uma tarefa a cumprir. E com essa dor de cabeça você não consegue cumprir essa tarefa. Se não for uma condição habitual e um hábito de sempre tomar um comprimido contra sua dor de cabeça, então fazer isso uma vez não o impedirá de fazer as conexões. Mesmo com a pílula, seu corpo ainda está em uma condição que você pode conectar com sua própria linguagem interior - e certamente quando você faz uma cirurgia.

É um presente de Deus tornar possível aqui o estado de inconsciência e anestesia. Portanto, tomemos cuidado com qualquer tipo de exagero e fanatismo. Estou falando de condições dolorosas que podem ser suportadas, que não o impedem de cumprir suas tarefas e, certamente, você não deve evitar procurar ajuda médica. Os sintomas também devem ser tratados. E isso não o impedirá, no decorrer desse tratamento, de fazer o que sugeri aqui. Não é a prevenção dos sintomas que o impede de encontrar sua causa interior.

Próximo tópico

Compartilhe