Salvando vidas

QA162 PERGUNTA: Em relação à afirmação feita antes sobre a leucemia, que comentários você tem a fazer sobre a atitude geral dos médicos para salvar vidas. Não existem muitos seres humanos que têm problemas não resolvidos e deveriam continuar sua vida, e então existem outras pessoas que os resolveram e ainda assim eles são mantidos vivos?

RESPOSTA: Visto que a consciência espiritual dos médicos - assim como de quase todas as pessoas - hoje é tão limitada, eles não podem fazer uma escolha de quem deve ser salvo e de quem não deve ser. Se eles começassem a se diferenciar dessa forma, isso levaria a estados piores do que a tentativa geral de salvar vidas.

Porque mesmo que exista essa tentativa, onde o ser interior não deseja viver, ele não viverá de qualquer maneira. Não vai viver! Isso, é claro, se aplicaria a qualquer pergunta sobre quase qualquer outro tópico - se você lidaria com medicina ou ciência ou psicologia ou política ou economia ou qualquer que seja o tópico terreno.

O que é extremamente necessário é a consciência espiritual - a consciência da realidade interior. Enquanto isso não existir, todos os esforços do homem serão sempre muito inadequados, separadores, compartimentados. É sempre então uma questão de uma quantidade limitada de escolhas, onde talvez uma seja um pouco menos má que as outras.

Portanto, a esperança do homem reside em uma consciência cada vez maior de que existe uma outra dimensão dentro do próprio homem, que ele não pode encontrar de outra forma a não ser olhando para o seu interior - sempre primeiro, onde parece doer mais. Esse é o portal. Tudo o mais é teorização.

Intelectualizar a verdade espiritual não pode trazer crescimento espiritual. Só pode vir por meio do self, por meio da superação do self onde está aflito e separado do núcleo interno.

Próximo tópico

Compartilhe