Injustiça

QA255 PERGUNTA: Depois de ver um filme particularmente brutal sobre prisões na Turquia, senti medo do lado negativo da vida. Um americano foi preso por tentativa de contrabando de drogas ilegais para fora da Turquia. A princípio, vi a punição como uma forma desproporcional ao crime. Eu o via como uma vítima. Senti que os níveis negativos só precisam ser mergulhados um pouco, com resultados imprevisíveis. Portanto, minha pergunta realmente é: a lei da justiça também se aplica ao lado negativo? Você disse que existem injustiças no mundo. Como isso se encaixa? A causa negativa e o efeito negativo são iguais?

RESPOSTA: Eu nunca disse que existem injustiças. Eu disse que parece haver injustiças, quando vistas fora do contexto. Freqüentemente, uma única vida está fora de contexto. Assim, por exemplo, uma pessoa pode ser condenada por um crime que não cometeu. Isso é claramente uma injustiça neste nível de realidade. Mas se todas as conexões fossem conhecidas, não seria uma injustiça.

Seu medo de que o negativo, uma vez mergulhado, possa sair do controle e assumir um impulso e uma vida própria, baseia-se no fenômeno da autoperpetuação, que já expliquei várias vezes. A força é como algo preso em um vórtice, em um redemoinho que fica cada vez mais forte.

No entanto, a força desse vórtice também é determinada pela lei espiritual exata. Em outras palavras, é impossível assumir mais poder do que o proporcional à cota do indivíduo. A cota consiste em um material acumulado que precisa ser absorvido positivamente para transformar a autoperpetuação em um movimento positivo.

Nunca se esqueça de que a autoperpetuação negativa nunca pode ser tão forte quanto a autoperpetuação positiva. O primeiro é sempre limitado, o último é infinito.

Próximo tópico

Compartilhe