Transições

QA177 PERGUNTA: Passei por meio século de vida e tive sucesso do ponto de vista financeiro. Agora, de repente, sinto como se estivesse passando por um renascimento completo, especialmente nos últimos seis meses. E sinto como se tivesse perdido uma vida inteira até agora. Tornei-me muito mais assertivo, muito mais questionador; parece que quase tudo que toco neste momento dá sorte. E ainda assim pareço estar deixando para trás as pessoas e os amigos que eu tinha antes e estou procurando novos. É uma parte necessária do crescimento, se você quiser, que você deve ferir o passado para buscar o novo?

RESPOSTA: Às vezes, isso é absolutamente inevitável no processo de crescimento de uma pessoa. Os seres humanos ainda estão em seu estado interno de dualidade e ainda não transcenderam ao estado de unidade, no qual a dor não está mais no esquema das coisas. Quando alguém está profundamente envolvido em suas próprias confusões - como toda a humanidade está - a mágoa às vezes é inevitável.

É apenas uma questão de qual dano produz crescimento e qual dano é produto de, e leva a, mais doenças. É assim que o corpo físico tem esses diferentes tipos de dor: a dor do crescimento, a dor da cura ou a dor que é uma expressão da curva descendente da quebra. Qualquer pessoa que tenha estado doente experimentou as duas coisas. Na primeira parte da doença, o tipo de dor que é um colapso e, na próxima, a parte regenerativa da doença onde a dor de qualquer ferida, por exemplo, tem uma dor curadora. Existem diferentes tipos de dor.

É exatamente o mesmo com o espírito e a alma: às vezes, a dor é o resultado de um passado muito longo e de reações em cadeia que você só pode eliminar indo até o fim, e que leva à dor ou à mágoa. Parece que essa dor é infligida agora por um certo ato, mas na verdade é o produto de algumas coisas que eram muito, muito, muito antigas.

As confusões e a manifestação de problemas e conflitos em todas as pessoas envolvidas simplesmente se manifestam em um período em que a alma já está a caminho de um estado superior de desenvolvimento, de encontrar uma realidade mais profunda no esquema das coisas. Se tal mágoa não for cometida em prol do crescimento espiritual, é um sentimentalismo muito covarde e não tem nada a ver com amor verdadeiro - pois o amor verdadeiro pode doer.

O amor verdadeiro tem uma robustez que percebe que a primeira lei é o crescimento. E qualquer coisa que atrapalhe o crescimento não pode ser uma coisa válida em si mesma. Quando uma mudança tão óbvia ocorre na vida de uma pessoa, é um sinal maravilhoso que deve ser motivo de alegria. Porque a orientação é forte e a determinação de seu espírito deve ter sido muito forte para que isso acontecesse.

A dor nem sempre é tão ruim quanto parece e geralmente não é nem um pouco ruim, como a dor da separação e a dor de abandonar algo a que estava acostumado. Se as pessoas envolvidas têm alguma quantidade de saúde, logo sentirão que é certo dessa maneira e elas mesmas farão outra coisa para elas que seja certo.

Próximo tópico

Compartilhe